PROGRAMA DE TURISMO SUSTENTÁVEL EM RPPNs INICIA A CAPTAÇÃO DE RECURSOS NO BRASIL E NO EXTERIOR

Agosto/2015

 

PROGRAMA DE TURISMO SUSTENTÁVEL EM RPPNs

INICIA A CAPTAÇÃO DE RECURSOS NO BRASIL E NO EXTERIOR

 

São Paulo, 17 de agosto de 2015 – A Confederação Nacional dos Proprietários de Reservas Particulares do Patrimônio Natural (CNRPPN) iniciou em 17 de agosto a captação de recursos para a viabilização da primeira Etapa do ProEcotur-RPPNs – o Programa de Desenvolvimento de Turismo Sustentável em RPPNs do Brasil. O ProEcotur-RPPNs tem como objetivo facilitar a promoção de atividades de turismo sustentável nas 1.351 RPPNs do Brasil. A proposta foi fundamentada em uma pesquisa realizada em março de 2015 com 81 proprietários de RPPNs e prevê investimentos e ações em três Etapas – Sensibilização, Capacitação e Comercialização – com duração total de quatro anos.

A primeira Etapa, de Sensibilização, para a qual se buscam recursos agora, prevê a realização de uma série de seminários regionais reunindo gestores e funcionários de RPPNs, agentes de viagens, prestadores de serviços de turismo, organizações de capacitação, consultores especializados, entidades do trade turístico e secretarias de turismo dos municípios e dos Estados para o intercâmbio de políticas, práticas e técnicas de turismo sustentável e a construção de parcerias. Além dos seminários regionais serão realizados também web-seminars para cobrir todo o território nacional e distribuídos guias, cartilhas e documentos informativos sobre melhores práticas de planejamento e gestão de turismo em áreas de preservação.

A Etapa de Sensibilização terá a duração de 12 a 18 meses e um custo estimado de R$ 1.100.000,00, valor que começa a ser buscado no Brasil e no exterior junto a instituições de fomento, órgãos públicos e iniciativa privada pela CNRPPN e pela empresa especializada Ruschel & Associados Negócios & Sustentabilidade na forma de apoios, convênios técnicos, parcerias e patrocínios.

Documentos e apoio

O ProEcotur-RPPNs inicia a busca de viabilidade econômico-financeira com o apoio técnico e institucional de mais de 20 entidades, entre as quais a Conservation International (CI), International Union for Conservation of Nature (IUCN), Fundação Grupo Boticário, WWF – Brasil, Fundação SOS Mata Atliantica, Instituto de Desenvolvimento do Turismo Rural e Eqüestre (IDESTUR), Instituto de Pesquisas Ecológicas (IPÊ), Folha do Meio Ambiente, Rebia, Revista Meio Ambiente Industrial, Associações Estaduais de RPPNs e outras organizações.

Para ampliar a capacidade de divulgação do projeto e a atração de parceiros, a proposta que apresenta o ProEcotur-RPPNs está disponível para download nos idiomas Português (http://migre.me/r9Fk0 ), Inglês (http://migre.me/r9Fn2 ) e Espanhol (http://migre.me/r9FlF ).

O ProEcotur-RPPNs tem seu fundamento estratégico no potencial do conjunto de atrações das áreas e em estudos técnicos da Convenção sobre a Diversidade Biológica (CDB) da ONU que reitera que o turismo tem uma forte contribuição econômica para a conservação de áreas e da biodiversidade e da Organização Mundial do Turismo (OMT) que informa que o ecoturismo é o segmento turístico que tem apresentado maior crescimento nos últimos 10 anos, em todo o mundo. O universo de trabalho do ProEcotur-RPPNs é uma rede de 1.351 Reservas Privadas de Patrimônio Natural (RPPN) (mapa abaixo) que preservam cerca de 780.000 hectares em todos os biomas brasileiros e ajudam o país a atingir as Metas Nacionais de Biodiversidade (Meta Nacional 11, Objetivo Estratégico C).

Sobre a Confederação Nacional dos Proprietários de Reservas Particulares do Patrimônio Natural (CNRPPN)

A Confederação Nacional de RPPN (CNRPPN) é uma instituição não governamental, sem fins lucrativos, atualmente formada por 16 associações estaduais ou regionais de proprietários de RPPNs, representada em todos os biomas brasileiros. A CNRPPN tem por missão contribuir para a conservação da biodiversidade brasileira por meio do fortalecimento das associações de proprietários de RPPN. Ela foi fundada em 2001 e tem focado o seu trabalho no apoio às associações, na divulgação do instituto RPPN, na valorização da categoria e no apoio à criação, gestão e manejo das RPPNs, bem como na busca pela promoção do desenvolvimento sustentável. Em 1997, surgiu a primeira Associação de Proprietários de RPPN, no Rio de Janeiro (APN), seguida pelo Paraná em 1998, chegando atualmente a 16 associações estaduais e regionais distribuídas por todo o país.

A equipe da CNRPPN envolvida diretamente no ProEcotur-RPPN é formada por Laercio Machado de Sousa, Presidente, proprietário de duas RPPNs e diretor de uma agencia de turismo em Campo Grande/ MS; Flávio Ojidos, advogado especialista em Direito Ambiental, coordenador de um Grupo de Trabalho com 24 voluntários que apoiaram a formatação da proposta, e proprietário de uma área em fase de reconhecimento como RPPN no Estado de São Paulo.

Sobre Ruschel & Associados Negócios e Sustentabilidade (R&A)

A Ruschel & Associados é a empresa pioneira de consultoria em marketing e comunicação para desenvolvimento sustentável e turismo sustentável no Brasil. Em 24 anos prestou consultoria em turismo para os governos do Ceará e Tocantins, SEBRAE-SP e SENAR-SP e fez estudos de viabilidade econômica de projetos de ecoturismo em São Paulo, Santa Catarina, Paraná e na Itália. A R&A realizou duas edições da FIECOTUR – Feira e Seminário de Ecoturismo e Turismo Sustentável, no Expo Center Norte, em São Paulo-SP, em 2003 e 2004 e foi representante no Brasil por 3 anos do CEFAT – Centro Europeo de Formación Ambiental y Turística. Rogerio Ruschel foi co-criador, professor e coordenador do primeiro curso de pós-gradução em Turismo e Meio Ambiente no Brasil no SENAC-SP, em 1997 e Diretor e Presidente do Conselho Consultivo do IEB – Instituto de Ecoturismo do Brasil.

 

Mais informações:
Rogerio Ruschel, rogerio@ruscheleassociados.com.br 
Flávio Ojidos, flavio@ojidos.com.br 

 

Comments are closed.